Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Postagens

Manuseio Mínimo do recém-nascido

12 mar 2018

Quando o mínimo é, na verdade, o máximo que se pode oferecer.

No útero o feto está em ambiente confortável, 80% do tempo em sono profundo, o que é fundamental para todas funções fisiológicas, incluindo o crescimento e desenvolvimento cerebral. Após o nascimento prematuro esses recém-nascidos ficam expostos a intervenções que são fundamentais para sua sobrevida porém, associadas a efeitos indesejáveis e muitas vezes nocivos como:

  • Procedimentos invasivos (às vezes desnecessários) que podem provocar lesões de pele, desconforto e dor;
  • Luz intensa que interfere no padrão dia e noite e na fisiologia do sono;
  • Ruído excessivo que prejudica o desenvolvimento coclear.

Tudo isso pode causar episódios de estresse, picos hipertensivos, alterações do sono e consequentemente, comprometimento neurológico.

O manuseio mínimo é muito importante nas primeiras 72 horas de vida e deve ser incorporado por todos os profissionais.

Referências citadas

  1. Assistência Hospitalar ao Neonato
    REGO, Maria Albertina Santiago; ANCHIETA, Lêni Márcia. Minas Gerais. Secretaria de Estado da Saúde. Assistência Hospitalar ao Neonato. Belo Horizonte, 2008. p. 202.
  2. Enfermagem na UTI neonatal: Assistência ao Recém-nascido de Alto Risco
    TAMEZ, N. Raquel; SILVA, P. J. Maria. Enfermagem na UTI neonatal: Assistência ao Recém-nascido de Alto Risco. 3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara/Koogan, 2013. 81-85; 98-109.
  3. Respostas fisiológicas e comportamentais de recém-nascidos durante o manuseio em UTI neonatal
    Magalhães F.J., Lima F.E.T., Rolim K.M.C., Cardoso M.V.L.M.L., Scherlock M.S.M., Albuquerque N.L.S. Respostas fisiológicas e comportamentais de recém-nascidos durante o manuseio em unidade de terapia intensiva neonatal. Rev Rene, 2011 jan/mar; 12(1):136-43.
  4. Optimal Oxygenation of Extremely Low Birth Weight Infants: A Meta-Analysis and Systematic Review of the Oxygen Saturation Target Studies
    Saugstad O.D, Aune D. Optimal Oxygenation of Extremely Low Birth Weight Infants: A Meta-Analysis and Systematic Review of the Oxygen Saturation Target Studies. Neonatology, 2014;105(1):55-63. doi: 10.1159/000356561. Epub 2013 Nov 15. Review. PubMed PMID: 24247112.
  5. Protocolo de manuseio mínimo: Unidade de administração – UTI Neonatal HMIB.
    Beleza L, Chagas ACC. Protocolo de manuseio mínimo: Unidade de administração – UTI Neonatal HMIB.
  6. Procedimento operacional padrão – Protocolo de manuseio mínimo – IPSEMG.
  7. Manipulação do recém-nascido internado em UTI: Alerta à enfermagem
    Gomes CA, Hahn GV. Manipulação do recém-nascido internado em UTI: Alerta à enfermagem.
  8. Quantificação das manipulações em recém-nascidos pré-termo em Unidade de Terapia Intensiva: uma proposta de elaboração de protocolo
    Cabral Rodrigues de Sousa, Maria Wilsa, Cabral Rodrigues da Silva, Wilza, Alves Neves Araújo, Sandra, Quantificação das manipulações em recém-nascidos pré-termo em Unidade de Terapia Intensiva: uma proposta de elaboração de protocolo. ConScientiae Saúde, 2008, ISSN 1677-1028
  9. Tiny baby protocol
    McGill University “Tiny baby protocol” – Montreal Children’s Hospital, Montreal, Canada
  10. Extremely preterm infants Guidelines
    Hospital for SicKids “Extremely preterm infants Guidelines”, Toronto, Canada.

 

Tags: grupo neonatologia brasil, manejo da dor, neonatologia, prática baseada em evidência, pré-termo, prematuro, qualineo, stress