Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Biblioteca

Atenção humanizada ao recém-nascido: Método Canguru

Tipo de Mídia: Documento .PDF DownloadVisualizar

BRASIL.  Ministério da Saúde. Atenção humanizada ao recém-nascido: Método Canguru: manual técnico / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 3 ed. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2017.

Decorridos mais de 17 anos desde os primeiros encontros realizados na então Área Técnica da Saúde da Criança, do Ministério da Saúde, nos idos de 1999 até os dias atuais, muito se caminhou buscando novos olhares para nortear o cuidado perinatal brasileiro. Havia a sensação de que algo de muito novo clamava para ser mostrado à comunidade científica, de modo convincente, para que pudesse crescer e impactar de maneira positiva no futuro das crianças e de suas famílias. Com isso concorda Jaqueline Wendland (2012) que comenta que não existe nada na vida que possa ser comparado com o surgimento de uma nova vida oriunda de uma gravidez e do momento do parto. Estamos falando do momento mais nobre da nossa existência, que é o cuidado com a continuidade da nossa espécie, a espécie humana. Nada mais sensível, delicado e importante do que a constituição de um novo ser. Nada mais desafiante do que ajudar a cuidar desse momento, de forma atenta, segura, conhecendo cada particularidade; respeitando a sua integralidade e sabendo prevenir, antecipar e atuar quando necessário. Dessa forma, ao reunir o conhecimento de vários cuidadores de diferentes especialidades envolvidas com a saúde da mulher e da criança, ousou-se construir passos que pudessem unificar esse novo conceito de cuidado perinatal, com uma visão mais holística e humana.

Desta forma, foi elaborada a Norma de Atenção Humanizada ao Récem‑Nascido de Baixo Peso – Método Canguru. Funciona como uma carta-piloto, auxiliando “navegadores e caravanas” no planejamento de melhores rotas. Como uma carta que estabelecesse princípios, conceitos e comportamentos, tornou-se magna e ganhou força. Não uma força pétrea por ser irredutível, mas força pela forma dialogada na sua construção, consistente nas suas matrizes científicas e com olhar de vanguarda. Como toda nova concepção, o estabelecimento de maneiras para disseminar os novos conceitos precisaram ser construídos. Assim, surgiu o Manual Técnico, pilar de toda esta obra e que agora temos o orgulho de apresentar em sua 3ª edição.

 […] Como a vida é dinâmica, consolidar o conhecimento é fundamental. Mas desbravar e construir novos caminhos percorrem sempre a cabeça dos inquietos, dos perfeccionistas e dos sonhadores. Por isso, a Norma deve ser considerada como uma carta norteadora, livre para permitir que nos debrucemos sobre ela e procuremos traçar sempre os melhores caminhos para o nosso cuidado perinatal. Para isso, convidamos todos leitores a que ultrapassem as propostas relativas a cuidados dirigidos apenas aos nossos pequenos recém-nascidos. O Método Canguru, em suas estratégias de atenção, ultrapassa a prematuridade ou o baixo peso ao nascimento, população esta que representa a maior parte das crianças sob nossos cuidados. Ele tece uma malha que apoia o cuidado neonatal para todas aquelas crianças que, ao nascer, necessitam de intervenções próprias de uma internação hospitalar. Que neste Manual isto se transforme em palavras, conceitos e estratégias, apoiando as equipes e cada profissional nos desafios de cada dia oferecidos pelas diferentes crianças, suas famílias e suas redes de apoio em nossas unidades neonatais.

Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/>