Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Postagens

Ações de controle do Câncer do Colo do Útero no Brasil: avanços e desafios

18 abr 2018

O Câncer do colo do útero, apesar de prevenível e tratável, ainda é o responsável pela morte de cerca de 5 mil mulheres por ano no Brasil. Causado por uma infecção persistente pelo papiloma vírus humano (HPV), adquirida por contato sexual, ele atinge mulheres em idade produtiva e, principalmente, aquelas com menor acesso aos serviços de saúde. As regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste são as que concentram as maiores taxas de incidência e mortalidade do país.

 

Conteúdo Relacionado

Referências citadas

  • Sistema de informação sobre mortalidade (SIM)
    BRASIL. Ministério da Saúde. Sistema de informação sobre mortalidade (SIM). Brasília, DF: MS, [2018]. Disponível em: <http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0205&id=6937>. Acesso em: 8 jan. 2018.
  • Cancer incidence and mortality worldwide: sources, methods and major patterns in GLOBOCAN 2012
    Ferlay J, Soerjomataram I, Dikshit R, Eser S, Mathers C, Rebelo M, Parkin DM, Forman D, Bray F. Cancer incidence and mortality worldwide: sources, methods and major patterns in GLOBOCAN 2012. Int J Cancer. 2015 Mar 1;136(5):E359-86. doi: 10.1002/ijc.29210. Epub 2014 Oct 9. PubMed PMID: 25220842.
  • Papillomaviruses in the causation of human cancers – a brief historical account
    zur Hausen H. Papillomaviruses in the causation of human cancers – a brief historical account. Virology. 2009 Feb 20;384(2):260-5. doi: 10.1016/j.virol.2008.11.046. Epub 2009 Jan 8. Review. PubMed PMID: 19135222.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: Inca, 2017. Disponível em: <http://www.inca.gov.br/estimativa/2018/>Acesso em: 8 jan. 2018.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Atlas de mortalidade por câncer, 2018. Disponível em: https://mortalidade.inca.gov.br/MortalidadeWeb/ Acesso em: 8 jan. 2018.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Informativo Vigilância do Câncer, nº4 janeiro/julho 2013.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. A mulher e o Câncer do colo do útero/ Instituto Nacional de Câncer/Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz – Rio de Janeiro: Inca, 2017.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Programa Nacional de Controle do Câncer de Colo do Útero: Histórico e Ações.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.439/GM/MS, de 8 de dezembro de 2005. Institui a Política Nacional de Atenção Oncológica: Promoção, Prevenção, Diagnóstico, Tratamento, Reabilitação e Cuidados Paliativos, a ser implantada em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão do SUS. Diário Oficial da União, Seção 1, do dia seguinte, p. 80.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 874, de 16 de maio de 2013. Institui a Política nacional para a prevenção e controle do câncer na rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial [da] União, Brasília, DF, 2013.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Plano de Ação para Redução da Incidência e Mortalidade por Câncer do Colo do Útero: sumário executivo/Instituto Nacional de Câncer. Rio de Janeiro: INCA, 2010.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância à Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT) no Brasil. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2011.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Sistema de informação do câncer: manual preliminar para apoio à implantação /Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva.– Rio de Janeiro: INCA, 2013.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 3.388, de 30 de dezembro de 2013. Redefine a Qualificação Nacional em Citopatologia na prevenção do câncer do colo do útero (QualiCito), no âmbito da Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas.
  • Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Manual de gestão da qualidade para laboratório de citopatologia / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, Coordenação de Prevenção e Vigilância, Divisão de Detecção Precoce e Apoio a Organização de Rede. – 2. ed. rev. ampl. – Rio de Janeiro : Inca, 2016
  • Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero
    Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. Diretrizes brasileiras para o rastreamento do câncer do colo do útero / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Coordenação de Prevenção e Vigilância. Divisão de Detecção Precoce e Apoio à Organização de Rede. – 2. ed. rev. atual. – Rio de Janeiro: INCA, 2016.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 189 / 31 jan 2014: Institui o Serviço de Referência para Diagnóstico e Tratamento de Lesões Precursoras do Câncer do Colo de Útero (SRC), o Serviço de Referência para Diagnóstico de Câncer de Mama (SDM) e os respectivos incentivos financeiros de custeio e de investimento para a sua implantação.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.472, de 24 de junho de 2011. Institui o Comitê de Mobilização Social e o Comitê de Especialistas para o fortalecimento das ações de prevenção e qualificação do diagnóstico e tratamento dos cânceres do colo do útero e de mama e formaliza a Rede Colaborativa para qualificar o diagnóstico e tratamento das lesões precursoras do câncer do colo do útero.
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Cartilha profissionais de saude_MS_HPV-2.