Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Postagens

Coronavírus: Prevenção, Controle e Notificação

18 mar 2020

Publicado em 10/03/2020 | Atualizado em 07/04/2020

Todas as medidas aqui apresentadas são baseadas no conhecimento atual sobre os casos de infecção pelo novo coronavírus e podem ser alteradas conforme novas informações forem disponibilizadas.

Não há precauções adicionais recomendadas para o público em geral, mas devem ser reforçadas ações preventivas diárias que possam auxiliar na prevenção de propagação de vírus respiratórios:

  • Higiene frequente das mãos com água e sabão ou preparação alcoólica;
  • Evitar tocar olhos, nariz e boca sem higienização adequada das mãos;
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes;
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar, com cotovelo flexionado ou utilizando-se de um lenço descartável;
  • Ficar em casa e evitar contato com pessoas quando estiver doente;
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Como atualmente não existe vacina para prevenção de infecção por COVID-19, a melhor maneira de prevenir é evitar a exposição ao vírus.

 

Reconhecimento e Classificação de Pacientes com Síndrome Respiratória por COVID-19

  • Os serviços de saúde devem adotar alertas visuais (cartazes, placas, pôsteres) na entrada dos serviços e em locais estratégicos.
  • Todos os pacientes que buscarem os serviços de saúde, deverão ser submetidos a triagem clínica imediata, que inclui reconhecer precocemente um caso suspeito e, se necessário, encaminhamento imediato do mesmo para uma área separada dos demais que contenha suprimentos de higiene respiratória e das mãos.

As unidades de saúde deverão redobrar a atenção para a detecção de possíveis casos suspeitos antes e durante a triagem e registro, procedendo com a oferta de máscaras cirúrgicas a sintomáticos respiratórios.

 

Equipamentos de Proteção Individual (EPI)

Profissionais de Saúde (que prestem assistência a menos de 1 metro dos pacientes suspeitos ou confirmados pelo Covid-19)

  • Higiene das mãos com água e sabonete líquido OU preparação alcoólica a 70%;
  • Óculos de proteção ou protetor facial (face shield);
  • Máscara cirúrgica (ao realizar procedimentos geradores de aerossóis, substituir por máscara N95/PFF2 ou equivalente);
  • Avental;
  • Luvas de procedimento
  • Gorro (para procedimentos que geram aerossóis)

Notificação

A infecção humana pelo COVID-19 é uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional (ESPII), segundo anexo II do Regulamento Sanitário Internacional.
Trata-se de um evento de saúde pública de notificação imediata.

A notificação imediata deve ser realizada pelo meio de comunicação mais rápido disponível, em até 24 horas a partir do conhecimento de caso que se enquadre na definição de suspeito.

Como Notificar ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS)?

A Rede CIEVS dispõe dos seguintes meios para receber a notificação de casos suspeitos:

    • Meio telefônico (local) – vigilâncias locais.
    • Meio telefônico (nacional) – Disque Notifica (0800-644-6645), por meio da Rede CIEVS (Rede Nacional de Alerta e Resposta às Emergências em Saúde Pública) locais.
  • Meio Eletrônico – E-notifica (notifica@saude.gov.br): notificação por meio do correio eletrônico do CIEVS.

CID 10 – o código para registro de casos, conforme as definições, será U07.1 – Infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19)

A implementação de precauções padrão constitui a principal medida de prevenção da transmissão do novo Coronavírus (COVID-19) entre pacientes e profissionais de saúde e deve ser adotada no cuidado de todos os pacientes (antes da chegada ao serviço de saúde, na chegada, triagem, espera e durante toda assistência prestada) independentemente dos fatores de risco ou doença de base, garantindo que as políticas e práticas internas minimizem a exposição a patógenos respiratórios.

Conteúdo Relacionado

  • Protocolo de Manejo Clínico para o Novo Coronavírus foi estruturado com base em ações já existentes para notificação, manejo e adoção de medidas preventivas que foram utilizadas em epidemias como o SARS-CoV, MERS-CoV e 2019-nCoV, que nunca ocorreram no Brasil, além de Planos de Vigilância de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e Síndrome Gripal (SG). O documento se aplica ao cenário epidemiológico brasileiro na atual fase, de acordo com as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).
  • Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus apresenta a estratégia a ser utilizada pelos serviços de saúde em caso de surto e define o nível de resposta e a estrutura de comando correspondente a ser configurada, em cada nível de resposta.
  • Protocolo de Tratamento do Novo Coronavírus orienta a Rede de Serviços de Atenção à Saúde do SUS para atuação na identificação, notificação e manejo oportuno de casos suspeitos de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus, visando amenizar os riscos de transmissão sustentada no território nacional.

 

 

Referências citadas

Tags: Coronavírus COVID-19