Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Postagens

Gestação de Risco: Cuidados Básicos e Imprescindíveis

25 jul 2019

As ações adequadas durante o pré-natal contribuem para melhores desfechos para a mulher e para o bebê, e protege mulheres da mortalidade materna.

  • Quando se trata do risco reprodutivo existe a necessidade de uma gestão coletiva do risco.
  • A responsabilidade do manejo do risco perpassa os serviços de saúde e a própria mulher.
  • A responsabilização do Estado, a percepção da mulher sobre o seu processo de saúde e adoecimento e a compreensão da própria condição de risco reprodutivo contribuem para o cuidado.

Conteúdo Relacionado

 

Referências citadas

  • Gestação de alto risco: manual técnico
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Gestação de alto risco: manual técnico. 5ª ed. Brasília(DF): Editora do Ministério da Saúde, 2012. [citado em 02 fev 2018]
  • Diretrizes nacionais de atenção à gestante: operação cesariana
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. Diretrizes nacionais de atenção à gestante: operação cesariana. Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. – Brasília : Ministério da Saúde, 2016.
  • Caldeyro-Barcia R 1979. Bases fisiológicas y psicológicas para el manejo humanizado del parto normal. Centro Latinoamericano de Perinatologia y Desarollo Humano, Montevidéu.
  • Fundação Oswaldo Cruz. Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Contextos Sociodemográficos e Itinerários de Cuidados à Saúde de Mulheres com História de Síndromes Hipertensivas na Gestação: Contribuições para a Discussão de Risco Reprodutivo. Rozania Bicego Xavier. Rio de Janeiro. Março de 2014.
  • Peixoto, Sérgio Manual de assistência pré-natal . 2a. ed. São Paulo (SP): Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), 2014. [citado em 18 fev 2018]
  • The Lancet. 2016 Maternal Health an Executive Summary for The Lancet’s Series [cited in 02 fev 2018]
  • Atenção ao pré-natal de baixo risco
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao pré-natal de baixo risco / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. – Brasília : Editora do Ministério da Saúde, 2012.
  • VICTORA, C. G. et al. Saúde de mães e crianças no Brasil: progressos e desafios. The Lancet, London, p. 32-46, maio 2011. (Saúde no Brasil, 2)
  • WHO. World Healthy Organization. 2018. WHO recommendations Intrapartum care for a positive childbirth experience.
  • Manual Técnico para Profissionais de Saúde : DIU com Cobre TCu 380A
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Manual Técnico para Profissionais de Saúde : DIU com Cobre TCu 380A / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2018.

Tags: Mobilização pela Saúde das Mulheres no SUS