Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Postagens

Promovendo a Segurança do Cuidado ao Recém-nascido de Risco

12 mar 2020

Erros em pacientes de UTIN são até 8 vezes mais frequentes que em adultos internados.

As especificidades e a complexidade do ambiente de terapia intensiva neonatal e a vulnerabilidade dos recém-nascidos aumentam o risco de incidentes e danos, que podem ter efeitos devastadores e permanentes.

Os profissionais de saúde precisam conhecer os tipos de incidentes de segurança e falar sobre eles, pois sua análise permite desenvolver ações de melhoria e aprendizado para evitar a recidiva da falha.

Os tipos de incidentes mais frequentes em unidades de terapia intensiva neonatal, com ou sem danos ao paciente, estão relacionados a erros ou falhas no uso de medicamentos, infecção associada aos cuidados de saúde, lesão cutânea, ventilação mecânica e cateteres intravasculares.

Para fortalecer a segurança do cuidado ao recém-nascido de risco:

  • Focar nas causas dos erros e não no medo de responsabilidade jurídica
  • Encarar os erros como preveníveis, e não como um problema incurável do sistema de saúde
  • Incorporar educação em segurança do paciente na agenda de certificação de todos os profissionais de saúde
  • Engajamento da liderança, profissionais e familiares, juntamente com o trabalho em equipe e a comunicação entre os profissionais de saúde, promovem e garantem a manutenção das mudanças culturais de segurança do paciente.

 

Conteúdo Relacionado

 

Referências citadas

  • Documento de referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente
    Brasil. Ministério da Saúde. Documento de referência para o Programa Nacional de Segurança do Paciente / Ministério da Saúde; Fundação Oswaldo Cruz; Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.
  • Focusing on patient safety in the Neonatal Intensive Care Unit environment
    Chatziioannidis I, Mitsiakos G, Vouzas F. Focusing on patient safety in the Neonatal Intensive Care Unit environment. J Pediatr Neonat Individual Med. 2017;6(1):e060132. doi: 10.7363/060132.
  • Análise e classificação dos fatores humanos nos acidentes industriais
    Correa, Cármen Regina Pereira, & Cardoso Junior, Moacyr Machado. (2007). Análise e classificação dos fatores humanos nos acidentes industriais. Production, 17(1), 186-198. https://doi.org/10.1590/S0103-65132007000100013
  • Lanzillotti LS. Eventos adversos na unidade de terapia intensiva neonatal e sua interferência no óbito neonatal precoce. Tese (Doutorado) – Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2015.
  • Mendes, W. Taxonomia em segurança do paciente. In: Segurança do paciente: conhecendo os riscos nas organizações de saúde. / Organizado por Paulo Sousa e Walter mendes. – Rio de Janeiro, EaD/ENSP, 2014.
  • Van der Starre C, Helder O, Tissières P, Thiele N, Ares S. Patient safety and quality awareness in neonatal intensive care. European standards of care for newborn health. 2018. Disponível em: https://newborn-health-standards.org/patient-safety-nicu/#. Acesso em: Fev. 2020.