Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente

Postagens

Atenção ao Recém-nascido em tempos da pandemia de COVID-19: Recomendações para o Método Canguru

13 maio 2020

Postagem de 03/04/2020 | Atualizada em 13/05/2020

Recomendações do grupo de Consultores Nacionais da Atenção Humanizada ao Recém-Nascido – Método Canguru frente aos desafios enfrentados diante da pandemia decorrente de COVID-19.

O momento atual exige uma visão integral, sustentando os princípios básicos de atenção e humanização, que atenda a todas as novas solicitações diante do desconhecimento, incertezas e escassez de evidências científicas sobre o cuidado perinatal na pandemia de SARS-CoV-2.

O compromisso com os bebês, suas famílias e profissionais de saúde exigem mudanças de postura que podem ser novamente questionadas, modificadas, na dependência de novas e robustas informações, utilizando como apoio os princípios básicos do Método Canguru.

Cuidando do Cuidador

É necessário um olhar especial para toda equipe, com diferentes categorias profissionais, que, mesmo diante das incertezas que vivemos, permanecem ativas nas Unidades Neonatais baseando suas condutas clínicas em protocolos existentes e buscando novas informações, notas técnicas e pesquisas que surgem a cada dia.

  • Na situação da pandemia de SARS-CoV-2 podem surgir muitas dúvidas, novas condutas e orientações. Bom senso e conhecimentos prévios deverão prevalecer nas equipes.
  • Uma nova rotina de atenção e cuidado se impõe não apenas no ambiente hospitalar, mas também no ambiente familiar do profissional.
  • Compartilhar todas estas experiências intra-equipes, fazer sugestões de estratégias utilizadas no cuidado, substituir um colega no momento em que este não se sentir capaz, fazem parte de medidas de proteção do próprio grupo.
  • Cuidados individuais como exercícios físicos, respiratórios, meditação, adaptados ao ambiente e espaço hospitalar são recomendados e devem ser estimulados e facilitados pelos gestores e supervisores de cada unidade.
  • Psicólogos e assistentes sociais da equipe podem trazer grandes contribuições para o manejo de situações de estresse e auxiliar em medidas que tragam maior tranquilidade da equipe.
  • Adaptar atividades lúdicas, de convivência familiar prazerosas quando não estiverem de plantão, incluindo jogos, música, buscar fotografias da família em diferentes momentos, são sugestões.

 

Download do arquivo das Recomendações em PDF

Download do arquivo ANEXO – Ficha de Entrada na Unidade Neonatal em PDF

Download do arquivo ANEXO – Ficha de Entrada na Unidade Neonatal em Word

 

Conteúdo Relacionado

 

Referências citadas

  • ANVISA – Nota Técnica Nº 04/2020
    Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária -ANVISA. Nota Técnica Nº 04/2020. Orientações para serviços de saúde: medidas de prevenção e controle que devem ser adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus (COVID-19 ).
  • Resolução nº 171, de 4 de setembro de 2006
    Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução nº 171, de 4 de setembro de 2006. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o funcionamento de Bancos de Leite Humano.
  • Portaria nº 1.683, de 12 de Julho de 2007
    Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.683, de 12 de Julho de 2007. Aprova, na forma do Anexo, a Normas de Orientação para a Implantação do Método Canguru.
  • Nota Técnica Nº 9/2020-DAPES/SAPS/MS
    BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Nota Técnica Nº 9/2020-DAPES/SAPS/MS. 2020.
  • Método Canguru: manual técnico
    BRASIL.  Ministério da Saúde. Atenção humanizada ao recém-nascido: Método Canguru: manual técnico / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 3 ed. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2017.
  • Guia de orientações para o Método Canguru na Atenção Básica : cuidado compartilhado
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Guia de orientações para o Método Canguru na Atenção Básica : cuidado compartilhado / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2016.
  • Método canguru : diretrizes do cuidado
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Método canguru : diretrizes do cuidado [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2018. 84 p. : il.
  • Método Canguru : manual da terceira etapa do Método Canguru na Atenção Básica
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Método Canguru : manual da terceira etapa do Método Canguru na Atenção Básica / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2018.
  • Manual do método canguru: seguimento compartilhado entre a atenção hospitalar e a atenção básica
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. Manual do método canguru: seguimento compartilhado entre a atenção hospitalar e a atenção básica / Manual for kangaroo method: shared follow-up between Hospital Care and Primary Care / Manual del método canguru: seguimiento compartido entre la atención hospitalaria y la atención primária. Brasília; Ministério da Saúde; 2015. 274 p. Livroilus, tab, graf.
  • Cartilha para a mulher trabalhadora que amamenta
    Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Cartilha para a mulher trabalhadora que amamenta / Essentials of breastfeeding and the working woman / Cartilla para la mujer trabajadora que amamanta. Brasília; Ministério da Saúde; 2 ed; fev. 2015. 27 p. Folhetoilus.
  • SARS-CoV-2 infection in children: Transmission dynamics and clinical characteristics
    Cao Q, Chen YC, Chen CL, Chiu CH. SARS-CoV-2 infection in children: Transmission dynamics and clinical characteristics. J Formos Med Assoc. 2020 Mar;119(3):670-673. doi: 10.1016/j.jfma.2020.02.009. Epub 2020 Mar 2. PubMed PMID: 32139299; PubMed Central PMCID: PMC7126646.
  • Center for Disease Control and Prevention (CDC). Considerations for Inpatient Obstetric Healthcare Settings. Disponível em: https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/hcp/inpatient-obstetric-healthcare-guidance.html.
  • Clinical characteristics and intrauterine vertical transmission potential of COVID-19 infection in nine pregnant women: a retrospective review of medical records
    Chen H, Guo J, Wang C, et al. Clinical characteristics and intrauterine vertical transmission potential of COVID-19 infection in nine pregnant women: a retrospective review of medical records. Lancet. 2020; Published online February 12, 2020
  • Epidemiological Characteristics of 2143 Pediatric Patients With 2019 Coronavirus Disease in China
    Dong, Yuanyuan & Mo, Xi & Hu, Yabin & Qi, Xin & Jiang, Fang & Jiang, Zhongyi & Tong, Shilu. (2020). Epidemiological Characteristics of 2143 Pediatric Patients With 2019 Coronavirus Disease in China. Pediatrics. e20200702. 10.1542/peds.2020-0702.
  • Coronavirus disease (COVID-19) and neonate: What neonatologist need to know
    Lu Q, Shi Y. Coronavirus disease (COVID-19) and neonate: What neonatologist need to know. J Med Virol. 2020 Mar 1. doi: 10.1002/jmv.25740. [Epub ahead of print] Review. PubMed PMID: 32115733.
  • Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect
    Victora CG, Bahl R, Barros AJ, França GV, Horton S, Krasevec J, Murch S, Sankar MJ, Walker N, Rollins NC; Lancet Breastfeeding Series Group. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. Lancet. 2016 Jan 30;387(10017):475-90. doi: 10.1016/S0140-6736(15)01024-7. Review. PubMed PMID: 26869575.
  • Clinical management of severe acute respiratory infection when novel coronavirus (nCoV) infection is suspected
    World Health Organization – WHO. Clinical management of severe acute respiratory infection when novel coronavirus (nCoV) infection is suspected. 2020.

 

Tags: Coronavírus COVID-19